terça-feira, novembro 27, 2012

Educação: necessária mas com cuidado


A educação é a saída mas é preciso até nisso tomar muito cuidado. Não podemos adotar que as verdades estejam apenas no plano de nós, cientistas. Enquanto houver truculência na academia, a dicotomia leigo/especialista promoverá mais uma forma de desigualdade social. A educação não deve ser alienada e nem enciclopédica. Ela deve produzir significado para o receptor. Lotar o cidadão comum de informações técnicas vem se mostrando insuficiente, não vem agregando em cidadania, em consciência. Os ingleses e os norte-americanos têm dados disso. Além disso, não podemos institucionalizar a educação se essas instituições estiverem contaminadas pela ideologia vigente. De nada adiantará. Ela será replicadora do perigoso modelo econômico que está aí em vez de ser questionadora e emancipadora. A consciência e o interesse público decorre de árduo trabalho e devemos ser ombudsman de todo esse processo. A educação cidadã é a saída sim, mas análises epistemológicas do conhecimento dos povos bem como suas etnografias devem ser respeitadas.

Nenhum comentário: