sábado, agosto 04, 2007

Água, dona da vida

Reduzir, reutilizar e reciclar. Palavras de ordem sérias. Faz bem para o planeta e faz bem para o bolso. Cuide da água. O brasileiro é famoso pelo desperdício da água. E isso tem respaldo na oferta. Há muita água (?). Façamos algumas contas.

total de água do planeta = 100%

total de água salgada = 97,5%

total de água doce = 2,5%

total de água das geleiras (água doce) = 2%

total de água doce líquida = 0,5%

total de água doce líquida no subsolo = 95%

total de água doce líquida superficial (do total mundial) no Brasil = 12%

Está vendo? Não é tanta água assim, apesar de sermos privilegiados por questões que nos escapam das mãos.

O lugar da casa onde mais se desperdiça é o banheiro sendo a maior vilã, a descarga. Cada segundo que você fica com o dedo na descarga são dois litros de água que se "joga fora".

Economize. Reduza.

Lavar a louça
Quinze minutos de torneira meio aberta gasta 243 litros. Primeiro ensaboe, depois abra a torneira e enxágüe tudo de uma vez.
Descarga
Cada apertada "com vontade" que você dá na descarga são vinte litros de água limpa indo embora! Precisa disso tudo? Use a descarga apenas o suficiente para descer o que tem de descer...
Escovar os dentes
Muitos chegam a gastar até 25 LITROS DE ÁGUA! Escove e depois enxágüe. Um copo é suficiente. Talvez, dois.
Banhos
De cinco a dez minutos, por favor. Dá tempo para tudo. Além disso, se você não tem aquecimento solar em casa, ainda gasta muita energia elétrica.
Lavar o carro
Nunca lave com mangueira. Já observou os lavadores que ficam em estacionamentos? Eles lavam com galões de menos de vinte litros. Uma mangueira aberta e um carro a ser lavado podem consumir 600 litros de água!
Conserte as torneiras!
Uma torneira pingando pode representar quase 50 litros por dia.

Os projetos de reutilização da água e de captação de água das chuvas são muito interessantes. Em alguns lugares do mundo, eles estão sendo desenvolvidos e executados. Principalmente no tocante à captação das águas pluviais. A chuva inicial é ruim. Os primeiros pingos trazem consigo microrganismos que se encontravam suspensos na poeira e no ar, acidez e poluentes. Descartada essa primeira porção, a chuva é boa, limpa, há até equipamentos produzidos pela EMBRAPA, por exemplo, capazes de tornar água da chuva em plenamente potável. É uma saída imperativa para algumas populações humanas pela escassez desse recurso. A água. A fonte da vida, sem exageros.

Nenhum comentário: