segunda-feira, abril 09, 2007

Problemas visuais

    Poder olhar bem para tudo que nos cerca é uma dádiva sobre a qual não pensamos muito. Deveríamos. Em torno de 75% de tudo que captamos, vêm da visão. Os emétropes (aqueles que têm visão normal) são agraciados com mais essa possibilidade para seu sucesso. Não a desperdice.

Miopia

    É um problema comum: 25% da população é míope. É a síndrome do "olho longo". Pode ser decorrente também de uma curvatura muito acentuada da córnea. Um olho mais comprido do que devia faz com que a imagem nítida se forme antes da retina. Assim, os portadores de miopia (como esse que vos escreve) não enxergam bem de longe.

    A correção é feita com lentes divergentes ou por meio de cirurgia. Usando laser, a cirurgia visa reformar a curvatura da córnea permitindo a normalização da visão (o que ocorre em 90% dos casos logo com a primeira cirurgia).

Hipermetropia

    É a síndrome do "olho curto". Também pode ser conseqüência de uma curvatura pequena da córnea. A imagem nítida se forma depois da retina. O hipermetrope não enxerga bem de perto. Muitas crianças apresentam grau moderado de hipermetropia o que diminui com o seu crescimento.

    A correção se dá com uso de lentes convergentes ou com cirurgia.

Astigmatismo

    Defeito na curvatura da córnea que cria uma distorção na imagem, independente se de perto ou de longe. A correção pode ser feita com ação cirúrgica ou com uso de lentes cilíndricas.

Catarata

    Trata-se da perda de transparência do cristalino (ou lente). As causas são várias como: rubéola congênita, idade, alta incidência de radiação ultravioleta, síndrome de Down, diabetes, entre outras.

    A correção é feita com cirurgia e introdução de uma lente intra-ocular.

Presbiopia

    Também chamada de vista cansada. Após os 40 anos, a musculatura da lente (músculo ciliar) tem dificuldades de contrair. A contração muscular é imprescindível para se obter o foco para objetos que se encontrem próximo ao observador, ou seja, o presbíope não enxerga bem de perto. A correção é feita com óculos. Não há cirurgia para a vista cansada.

Daltonismo

    Distúrbio genético em que faltam cones para certas cores ou para todas (como no caso de daltonismo total). É hereditário devido a um gene raro, recessivo, ligado ao cromossomo X. Há mais daltônicos (8%) do que daltônicas (0,64%). *dados obtidos de países que em já foram feitas estimativas.

    O primeiro pesquisador do daltonismo foi John Dalton, famoso químico, doença que ele próprio portava. Conhece Vincent Van Gogh? (veja sua obra completa em http://www.vggallery.com/international/portuguese/) . Ele era daltônico.

    

3 comentários:

rejane disse...

Olá Marcello.
Tenho miopia e astigmatismo, e eu me identifiquei muito com esta sua aula. Agora muitos saberão as diferenças entre um problema e outro, e o porque de eu e outros colegas não enxergamos muita coisa sem a utilização dos óculus de grau.
Obrigada pelo tópico.

rejane disse...

corrigindo erro:
.. enxergarmos*

Anônimo disse...

Olá agradável este blog está bem posicionado.........bom estilo:)
Amei faz mais posts deste modo !